FRED E JUACIR ALVES, AGENTES DO SERGIANISMO?

A resposta é afirmativa. Como sabemos e repetimos incansavelmente, “não se pode fazer repetidamente sempre a mesma coisa e esperar um resultado diferente”. A lição é de Albert Einstein, e não obstante tenha sido dita há dezenas de anos atrás, Fred e Juacir Alves não leram. Não leram porque não leem. Se leram não entenderam e se entenderam fazem a política do “mais do mesmo” de propósito.

Como já era de se esperar, os mesmos políticos, com as mesmas frases feitas, os mesmos discursos manjados, reapareceram nos mesmos períodos, das mesmas eleições, do mesmo jeito de sempre. Figuras que não evoluíram e continuam vivendo e agindo de maneira arcaica. Homens que não acompanham as mudanças dos tempos. De um lado um ex-prefeito que teve problemas graves nas contas de quando era prefeito, mas continua dizendo que fez um único mal: “fez bem demais ao povo”. Do outro lado um ex-vereador que era contra esse ex-prefeito, do grupo do sergianismo e que defendeu as contas de outro prefeito que tirou o que hoje está ao seu lado do poder. Já deu para entender que essa é mais uma daquelas alianças medonhas de politiqueiros fracos, demagogos e oportunistas, não é? Pois é! Mas para piorar eles não sabem como chegar e só saem quando perdem feio.

Se por um lado Fred Moreira Lima, o ex-prefeito desapareceu quando perdeu a eleição (mesmo com a “máquina na mão”), Juacir Alves perdeu o que seria sua reeleição e isso não é coincidência. Fred perdeu porque esqueceu que tratava com gente, com ser humano, com o povo e que o povo gosta de quem anda com os pés no chão. O povo não gosta de gentalha metida a semideus. Nem de quem age como político, mas pensa como um boneco de Olinda (piada horrível). Juacir Alves perdeu porque no dia em que ganhou a eleição fechou a associação que o elegeu (?). Isso mesmo. Ele não nomeou outro presidente para “tocar” a associação e ajudar os necessitados de representação. Ele fechou a Associação de Moradores Unidos do Bairro (AMUB) e saiu em defesa da ASP (Associação dos Sergianistas de Panelas). Se uniu a Sérgio Miranda, defendeu Sérgio Miranda, depois se voltou contra Sérgio Miranda e perdeu a eleição. Juacir é a criatura mais incoerente com quem se pode conversar.

E junto os dois formam a dupla do não faz sentido. Você pode tentar ter uma conversa séria, mas não conseguirá (eu já tentei) porque a visão de mundo dessas duas figuras da política municipal é desconexa da realidade. Senão vejamos:

Digamos que existam várias pessoas lutando por determinada causa. Essas pessoas estão diariamente e durante anos conectadas com a política de determinado local. Tem ideias próprias, defendem certas bandeiras, participam ativamente, denunciam fatos e situação, cobram etc. Qualquer ser humano com mais de dois neurônios que chegasse nesse local chamaria essas pessoas para uma conversa, pois essas pessoas estão há tempos no combate constante e direto. Pois bem, esses dois indivíduos entram em cena sem pedir licença, não procuram ninguém para “trocar uma ideia”, apresentam um candidato que a cidade nunca ouviu falar e no final ainda dizem “quem quiser mudar a situação se juntem a nós” (?). Sim, eles pensaram que essa é a jogada mais natural e correta do mundo. Depois o doido sou eu!

Para piorar, Fred que havia sumido do mapa, reaparece dizendo que prestou vários assistencialismos, o outro coloca a foto dele numa ambulância (ou algo assim), se comportam igual os politiqueiros do executivo, se intitulam de oposição, dizem que precisam dar uma cara a oposição e para concluir genialmente dizem que: não podem fazer um governo paralelo, não tem condições de imitar a prefeitura. Não é brincadeira. É sério!

Fred acredita que já ganhou alguma eleição em Panelas. Ele só se esqueceu que naquela época e em qualquer outra, se Sérgio colocasse uma toupeira para se candidatar, o povo a elegeria. A prova é tanta que anos depois de Fred, ele colocou e a toupeira se elegeu. Fred nunca ganhou uma eleição, ele chegou no poder porque Sérgio Miranda ganhou a eleição para ele. O povo não sabia nem quem era aquela criatura. Eu não sabia e votei nele (só para não votar em Lourinho). Hoje anularia o voto.

Juacir Alves, por outro lado, se elegeu por conta própria e teve como carro-chefe de sua campanha a associação que só existe quando ele não é eleito. Quando ganha a eleição, fecha a associação. Faz tudo pelo oposto. Se não for eleito, tenta ajudar o povo para se eleger. Se o povo o elege, tenta ferrar o povo e perde a reeleição. Se desse para entender, nós já teríamos entendido. Uma coisa é certa: esses não estão fazendo nada além de ajudar o sergianismo a prosperar ainda mais em Panelas. Com inimigos assim, ninguém precisa de amigos. Basta deixar rolar, eles se encarregam de perder sozinhos. 


Por Pierre Logan

Comentários