ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE - SENADO E CÂMARA




Foram escolhidos os próximos presidentes, tanto para Câmara como para o Senado, a votação para a Câmara foi fechada seguindo o regimento. Mas a eleição do Senado teve muita repercussão, não se queria que a votação fosse fechada e decidiram votar para decidir como ela seria, ganhando o voto aberto, mas o presidente do STF, Dias Toffoli, determinou que a votação fosse secreta, a primeira votação foi anulada, por ter uma cédula extra, Renan Calheiros renunciou, ministra roubou a pasta, mas no fim a renuncia de Renan Calheiros determinou o presidente.

Toda essa repercussão foi para que Renan Calheiros não fosse presidente do senado, a população não via com bons olhos a reeleição de Renan e sabia-se que se o voto não fosse secreto, muitos senadores não teriam coragem de votar em Renan Calheiros devido a sua má reputação por acumulo de inquéritos de investigação, ele chegou a acumular um total de 18 inquéritos em Agosto de 2017 e 2018 a Procuradoria Geral da República teve que se movimentar muito para que alguns de seus inquéritos não fossem arquivados. Ouve manifestações públicas contra a reeleição de Renan por esses fatores e os senadores, que foram eleitos com promessas que não deixariam impune a corrupção, decidiram fazer tudo que podiam para que Renan não fosse eleito.

Depois de uma primeira votação com uma cédula a mais que a quantidade de senadores, sendo anulada por isso, Renan renunciou e deu vitória a seu concorrente, porem em seu discuso acusou que teria havido fraude na primeira votação e que a votação não estava sendo democrática. Fechando assim as votações com os seguintes eleitos:


Presidente da Câmara

Rodrigo Maia foi reeleito pela terceira vez como presidente da Câmara. Venceu com 334 votos já em primeiro turno. Maia teve em 2018 seu 6 mandato consecutivo. Embora em seu discurso tenha dito que o País ruma para mudança, ele é um dos investigados na lista do ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin, alvo de inquéritos sobre suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro na Lava Jato. Ele teria sido indicado por testemunhas como sendo “Botafogo” na planilha de propina da Odebrecht e teria recebido cerda de R$ 1 milhão em três anos eleitorais. Ele também é investigado no caso da OAS e esse caso corre em sigilo, a Procuradoria Geral da República (PGR) ainda não se manifestou sobre esse caso.


Presidente do Senado

Davi Alcolumbre, é senador por três mandatos consecutivos, havia concorrido em 2018 a governador no Amapá, mas tendo ficado em terceiro continuou com senador, já que em 2014 tinha sido eleito para um mandato de 8 anos. Dentre suas votações temos por exemplo a de 2016 onde votou a favor do impeachment, 2017 derrubou a decisão do Supremo Tribunal Federal que afastou Aécio Neves do senado e votou a favor da reforma trabalhista, 2018 votou a favor do reajuste dos ministros do STF, que reajustou em 16% o salário dos magistrados passando de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.

É claro que a não reeleição Renan Calheiros foi uma vitória para a população, demostra mais uma vez que os políticos precisam ser pressionado pela população para entenderem que devem votar de acordo com seu interesse. Eles precisam ser pressionados e lembrados constantemente que não são superiores ao povo que os elegeu e sim seus empregados.
Por Alice Drake

Comentários