FRASES

LEI ROUANET : O QUE NÃO SE QUER ENTENDER


A classe artística luta para que a Lei Rouanet não deixe de existir, como se essa ameça realmente existisse e não existe, assim como disse em 25 Setembro de 2018, e você pode ler aqui, a ideia é que essa lei volte a suas raízes e promova artistas que estão iniciando, feiras, peças, livros, que de incentivo cultural a quem não teria apoio pelo setor privado de alguma outra forma. Ou pelo menos que teria mais dificuldade ter suas ideias apoiadas e incentivadas.

Hoje qualquer pessoa cria seu projeto e ele seguindo as regras do edital de leis de incentivo, pode muito bem ser aprovado, é muito mais uma questão de se saber escrever corretamente o projeto e se descriminar de forma clara como os valores seriam aplicados para ser aprovado, mesmo que muitas vezes ele não seja aprovado pelo valor idealizado. O problema atual que se quer combater é que após a aprovação do seu Projeto você precisa encontrar empresas que tem como aplicar em incentivo cultural parte dos valores tributários, só que você terá que concorrer com Daniela Mercury, Rock in Rio, eventos e artistas internacionais e nacionais que podem dar muito mais destaque as empresas do que um artista iniciante, um livro que conta a história de uma cidade pequena, um filme de diretor desconhecido. E como o setor privado sim pensa em lucro, e todos nós pensamos, os projetos de incentivo cultural começaram a ser substituído pelo patrocínio que a empresa investiria para fazer propaganda de sua marca.

É mais fácil vermos hoje pequena empresas locais, patrocinando e apoiando seus artistas do que as empresas que podem realmente reverter valores do incentivo cultural. Uma reforma nas leis de incentivo colocam os grandes artista e grandes eventos ao modelo antigo de patrocínio, e ao investimento com valores próprios em projetos iniciais que depois precisam ser recuperados no que o projeto der de retorno. Que é hoje o que todo artista, escritor e qualquer pessoa iniciante faz.

É normal que quem já alcançou um modelo confortável tenha medo de mudanças, mas são as mudanças que incentivam as criações. Ainda veremos muitos artistas reclamando de qualquer alteração no modelo atual. Veremos pessoas querendo acabar com qualquer lei de incentivo. Mas temos que ver as coisas de maneira objetiva. Sim a cultura precisa ser incentivada. Mas quem já alcançou a possibilidade de voar com próprias asas, não deve impedir que aqueles que começam sejam incentivados.



Por Alice Drake

Enviar um comentário

0 Comentários