FRASES

CONSÓRCIO NORDESTE QUER DE VOLTA MÉDICOS CUBANOS



Em Março escrevi aqui sobre o início do Consórcio Nordeste, composto pelos Governadores de Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Sergipe e Bahia. Esse grupo, vem estudando trazer o programa Cubano dos Mais Médicos, igual ao seu modelo original de volta ao Brasil. E pelo que se fala, estaria conversando já com a OPAS, Organização Panamericana de Saúde.

Embora muita gente coloque a culpa da saída dos médicos Cubanos em um problema de Bolsonaro com relações exteriores, o que o presidente Jair Bolsonaro exigiu, foi que os contratos dos Cubanos fossem revistos, que esse profissionais pudessem trazer suas famílias ao país, coisa que o Governo Cubano proibia, testes de capacidade, coisa que é exigida no Brasil para um médico brasileiro exercer a profissão e salário integral pago aos médicos. Para quem não sabe as OPAS, Organização Panamericana de Saúde, a mesma organização que o Consórcio Nordeste quer voltar a negociar, ficavam com o valor do contrato e repassavam esse valor ao Governo Cubano cerca de R$ 11.865,60, mas apenas era pago ao médico cerca de R$ 3 mil esses ainda são os valores do último reajusto. Também existia na época muitos médicos Cubanos que mesmo sem poderem trazer a família pediam refugio político no Brasil e eram desligados do programa. Além de terem havido ações judiciais de médicos pedindo recebimento do seu salário integral. 

Seria muito ruim se o Brasil voltasse a usar um contrato que coloca um trabalhador obrigado a não conviver com sua família, para garantir que ele não decida mudar de país. Também é questionável um investimento tão alto em um profissional como de R$ 11.856,60, que não ira receber esse valor total, com tantos desempregados no Brasil e tanta necessidade de Concurso Público e cuidado com os gastos, Paulo Câmara, governador de Pernambuco, por exemplo em 2018 foi acusado de não estar repassando nem as verbas de saúde para as unidades de saúde, o que acarretou no fechamento da unidade de Arcoverde. Ainda tem também muitos locais em que o Ministério Público de Pernambuco teve que intervir para que o Concurso Público tivesse continuidade, que é o caso de Panelas, que tem uma longa lista de médicos em vagas de Concurso Público aguardando para assumir, a previsão do termino desse concurso é 29/07/2019,  enquanto falta médicos na cidade. São esses acumulos de coisas que fazem parecer que há muito mais um problema de administração do que de falta de profissionais. 

Então a questão é. Vale a pena você colocar trabalhadores e profissionais de novo sobre as mesmas condições que tinham antes, sem que haja um melhora em suas condições de trabalho, sem que eles possam se mudar, conviver com suas famílias, sem poderem receber o total de seu salário, sem lhe exigir a prova de capacidade, com locais não tendo repasse de valores da saúde e com profissionais aguardando para porem exercer sua profissão? Falta mesmo médicos no Brasil, ou falta capacidade de administração? Tenho certeza que hoje os médicos que aguardam ser chamados para os concurso e os que foram demitidos porque suas capacitações ficaram sendo empurradas para uma obrigação do município ou do estado, não estão sem trabalho porque querem.

Por Alice Drake

Enviar um comentário

0 Comentários