FRASES

O PERIGO DO ESCORPIÃO E A RESPONSABILIDADE DO MUNICÍPIO




Inspirada nas lives de Lú Macário, membro do Movimento Cultural, que tem registrado os problemas com escorpiões no Município de Panelas, fiz um levantamento de dados e informações sobre o problema e as competências da Prefeitura de Panelas já que essa costuma responsabilizar outros órgãos e pessoas quando se depara com uma crise.

Escorpiões são um problema grave de Saúde Pública no Brasil, sendo o segundo animal com mais acidentes registrados, somente atrás das serpentes, e com inúmeros casos de mortes, geralmente em crianças menores de 14 anos, 94 mortes ocorreram de 2018. Pernambuco foi o 4º estado com mais registros de incidentes tendo 17.082 casos registrados e 11 mortes em 2018 segundo dados  do site do Ministério da Saúde. A tabela de registro demostra também que em 2018 houveram mais casos que em 2017.  Deixo os links para consulta caso alguém esteja interessado.

http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/acidentes-por-animais-peconhentos

http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/outubro/16/Dados-Epidemiologicos-SiteSVS--Setembro-2019-ESCORPI--O---BITOS.pdf

http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/outubro/23/Dados-Epidemiologicos-SiteSVS--Setembro-2019-ESCORPI--O-CASOS.pdf


Claro que esses quadros revelam incidentes registrados e sabemos que nem sempre alguém que tenha um incidente desses, vai realmente até um serviço de Saúde Pública registrar o caso e receber atendimento, principalmente se não pertencer ao grupo de risco, mas crianças até 12 anos de idade devem ser levadas com urgência para o atendimento. Nem sempre será indicado o uso do soro independente da idade, porém a avaliação da área de saúde para essa faixa etária deve ser urgente.  Lembrando aqui que se recomenda que faça a limpeza do ferimento, apenas com água e sabão, mas se isso for atrasar o encaminhamento para o atendimento de urgência, se recomenda que vá até o atendimento mesmo sem nenhuma providência prévia. Em outras palavras, leve os casos de urgência diretamente até o local de tratamento de referência, ou ao Serviço Público de Saúde mais próximo.

Demais idades também é recomendado que se encaminhem até o Serviço de Saúde Público, único autorizado a administrar o soro. Os incidentes acontecem em maior número no verão e as vítimas são mais comumente, crianças, trabalhadores da área civil, pessoas que passam maiores períodos em casa, ou próximo a quintais, trabalhadores de madeireiras, transportadoras e distribuidoras de hortifrutigranjeiros, por estarem próximas a ambientes onde os escorpião mais comumente se alimentam ou vivem.   E para os casos que é necessário tomar o soro, esse só é fornecido pelo Sistema de Saúde Pública, sendo o local mais próximo de Panelas, o hospital de Caruaru. Porém, em casos de epidemias o soro pode ser remanejado para os locais com mais taxas de incidentes.

E por falar nisso, durante o período de aparição  de escorpiões se constatado uma epidemia, ou muitas aparições em uma determinada área, cabe ao Município fazer o controle, segundo a PORTARIA Nº 1.172, DE 15 DE JUNHO DE 2004   do Ministério da Saúde, sendo obrigação do Município o registro, captura, apreensão e eliminação de animais que representem risco à saúde do homem. 


Sendo assim, fica a responsabilidade do município, fazer o controle populacional de pragas e o estado fazer o registro, acompanhamento e supervisão dos casos. E a própria população pode fazer o pedido para a intervenção nas áreas de risco, até mesmo na busca ativa de animais, de acordo com o Manual de Controle de Escorpiões, criado em 2009 pelo Ministério da Saúde. Isso para as áreas de risco, mas o que estipula onde é as áreas de risco é o mapeamento que é feito Município de acordo com os casos relatados pela população. Sendo assim, fica impossível que o Município transfira a responsabilidade para outro.







Claro que também se recomenda que a população faça a sua parte, escorpiões se alimentam de baratas, moscas e outros insetos, associados a ambientes sujos, por isso se pede que a população deixe principalmente os quintais sem entulho, madeira ou sujeira, locais onde ele comumente vive, ou procuram alimento, mas eles também aparecem em locais com acúmulo de folhas e grama.  Por isso é tão importante que o município faça sua parte no controle de escorpiões e também conscientize e alerte a população do perigo e da necessidade de pedir a intervenção principalmente na época de mais risco que é o verão.  Outras medidas também podem ser tomadas como manter camas afastadas da parede e mosquiteiros e lençóis longe do chão, verificar roupas antes do uso, etc. Mas isso faz parte da prevenção e conscientização. Depois de aparições é necessário mesmo a intervenção do Município e esse relatar o caso para o levantamento do estado.


E mais uma vez, se registra caso de mortes geralmente em até 14 anos de idade, até 12 anos é considerado urgência, mas a maior taxa de mortes é até 4 anos de idade. Adultos procure o sistema de saúde pública também. Crianças nessa faixa etária, sempre que possível tente ir diretamente aos pontos de referência. Mas se não for possível, não deixe de procurar o Sistema de Saúde Pública. Deixo uma lista dos principais locais de referência de tratamento publicados pela Secretaria de Saúde do Estado de Pernambuco em Janeiro de 2019. Os casos são mais comuns no verão por isso é mais fácil se encontrar notícias sobre esse problema nesse período do ano.  Fiquem atentos e podem cobrar providências da Prefeitura, pois ela tem sim responsabilidades a cumprir sobre esses casos.

Hospital da Restauração – Recife (cobra e escorpião)
Hospital Jaboatão Prazeres - Jaboatão dos Guararapes (escorpião)
Hospital João Murilo - Vitória de Santo Antão (escorpião)
Hospital Belarmino Correia - Goiana (escorpião)
Hospital Mestre Vitalino – Caruaru (cobra e escorpião)
Hospital Regional Ruy de Barros Correia – Arcoverde (cobra e escorpião)
Hospital Professor Agamenon Magalhães - Serra Talhada (cobra e escorpião)
Hospital Regional Inácio de Sá – Salgueiro (cobra e escorpião)
Hospital Regional Fernando Bezerra - Ouricuri(cobra e escorpião)
Hospital Universitário – Petrolina (cobra e escorpião)


Por Alice Drake

Publicar um comentário

0 Comentários